Jovens que Brilham com a Luz Divina

IMG_20171019_134015936

O livro de hoje não possui sinopse, talvez por ser um livro baseado em preceitos de uma prática religiosa, ou talvez pela frase “Ensinamentos para os jovens da Sukyo Mahikari” ser o suficiente para descrever o livro.

Este foi o livro escolhido para o item 20. Um livro fora da sua zona de confortoJovens que Brilham com a Luz Divina, de Kotama Okada.

Não sou uma pessoa das mais religiosas, mas algum tempo atrás me interessei pela Sukyo Mahikari, uma religião que se baseia na passagem da Luz Divina para as pessoas.

É uma teoria muito interessante e meio que qualquer pessoa de qualquer crença pode fazer parte do Sukyo Mahikari – tendo-se em vista adequar alguns dos preceitos ali descritos para a crença que já carrega.

E, como podem ver pela foto, foi um livro que me fez pensar e refletir em muitos momentos – talvez até demais -, mas tiveram alguns momentos muito incômodos na leitura dele.

É um livro que foi escrito na década de 60-70, então muitas coisas ali descritas mostram um pouco da realidade da época. Sukuishi-sama – o líder religioso – tem muitos pensamentos que hoje em dia me causaram um pouco de angústia, como por exemplo, falar que os homens não podem ter atitudes femininas e as mulheres não podem ter atitudes masculinas. Houve ali uma condenação aos LGBTQ, às mulheres que não desejam ter filhos…

Como eu disse, houveram alguns problemas, mas nada que realmente afetasse a percepção do que era importante.

Há pontos interessantes e que chamaram a minha atenção pelo fato de serem tão atuais – mesmo o livro já tendo aí seus 40-50 anos.

De todo modo, foi um livro que dei 3 estrelas. Valeu a reflexão.

Advertisements

1977: Enfield

IMG_20170924_231915_668

Sinopse: Enfield, subúrbio de Londres. Na fria noite de 31 de agosto de 1977, a vida de uma família simples e comum mudaria para sempre. Pequenas batidas e sons inexplicáveis, móveis caindo sem nenhum motivo aparente, esse parecia um verdadeiro caso de poltergeist. Desde os primeiros dias, os pesquisadores de atividades psíquicas Maurice Grosse e Guy Lyon Playfair — que viveu muitos anos no Brasil, pesquisou a vida do médium Chico Xavier e tem experiência e conhecimento profundos sobre a popularização do espiritismo e o sincretismo cultural do nosso país — acompanharam o caso e conseguiram documentar mais de seiscentas páginas de transcrição de fitas cassetes e registros em vídeo dos surpreendentes e assustadores eventos, aqui relatados exatamente como aconteceram.

Há anos, o caso Enfield é considerado um marco entre os episódios sobrenaturais mais bem documentados, chamando até hoje a atenção da mídia britânica e internacional, de diversos outros pesquisadores e, inclusive, de Ed e Lorraine Warren, além de ter inspirado os filmes Poltergeist e Invocação do Mal 2. Contudo, apenas com 1977 – Enfield é possível conhecer todos os detalhes do início ao fim deste caso que durou três anos — e com um final tão surpreendente quanto os das melhores histórias de terror.

Eu, honestamente, tenho que parar de pegar livros que eu não faço ideia sobre o que sejam e imaginar um tipo de história para eles…

Em resumo: Darkside Books publica livros interessantes, geralmente com uma pegada mais pro terror do que outras editoras – claro que temos o selo DarkLove, com livros escritos por mulheres e com alguns livros fofinhos como EcosEm Algum Lugar nas Estrelas, só que em geral os livros tem uma pegada de suspense e terror.

Acontece que 1977: Enfield não é exatamente um livro de terror. Ou suspense. É como se fosse um estudo científico sobre a atividade sobrenatural conhecida como Poltergeist. E esse foi o problema que tive com o livro em si… q

E em momento algum quero dizer que o livro seja ruim, não é isso! É só que eu esperava um livro de terror e fui agraciada com um livro de estudo científico.

Os eventos continuam sendo muito interessantes e tudo o que aconteceu com essa família foi impressionante e de certa forma assustador, mas não houve nenhuma resolução real do caso. Ainda não é sabido o que causou a Síndrome Poltergeist, o que a fez ir embora, se existe realmente alguma coisa além do nosso mundo conhecido.

Mesmo dizendo que o livro não foi assustador – ao menos não como eu queria que ele fosse -, a história contada ali foi muito mais assustadora que qualquer ficção porque ela foi real. O livro consegue muito bem fazer o que se propõe que é demonstrar cientificamente a possibilidade real de que exista algo que interage com a nossa realidade. Eu, ao menos, fui convencida.

Foi um livro interessante de ser lido e gostei dele, mas senti como se uma porta tenha sido entreaberta e deixado apenas o vislumbre de uma nova realidade. Gosto de finais em aberto, mas assim… Nem tanto. q

Esse foi o livro que recebi na minha caixinha da Bem-Te-Li do mês de agosto. O livro é da Darkside Books, dona do meu coração, e não tenho absolutamente nada para reclamar da edição. Capa dura, contracapa cheia de chaves adoro chaves, acho que se fosse para comentar algo, é só sobre a falta dos marca-páginas relacionados ao livro, tipo do Circo Mecânico TresaultiLabirinto. Mas como não é um padrão em todos os livros, acho que é só chatice minha mesmo.

Primeiro livro que li para a Maratona TBR em Cacos 2017 para o item suspense/policial/terror. Agora vamos para o próximo livro!

3/5 estrelas.

O Lado Bom da Vida

O Lado Bom da Vida

Sinopse: Pat Peoples, um ex-professor na casa dos 30 anos, acaba de sair de uma instituição psiquiátrica. Convencido de que passou apenas alguns meses naquele ‘lugar ruim’, Pat não se lembra do que o fez ir para lá. O que sabe é que Nikki, sua esposa, quis que ficassem um ‘tempo separados’. Tentando recompor o quebra-cabeça de sua memória, agora repleta de lapsos, ele ainda precisa enfrentar uma realidade que não parece muito promissora. Com o pai se recusando a falar com ele, a esposa negando-se a aceitar revê-lo e os amigos evitando comentar o que aconteceu antes de sua internação, Pat, agora viciado em exercícios físicos, está determinado a reorganizar as coisas e reconquistar sua mulher, porque acredita em finais felizes e no lado bom da vida.

Recebi este livro pelo Intercâmbio Literário, na verdade recebi dois livros, mas como o tempo está curto, lerei o segundo livro no mês que vem.

Devo dizer que quando assisti o filme e me deliciei com as atuações maravilhosas, não fiquei de todo curiosa para ler o livro. E eis que recebo o livro no conforto do meu lar. Aí não teve jeito, não é mesmo?

Fui ler o livro.

Comecei o livro no dia 18/09 e o terminei no mesmo dia. Foi uma leitura que me surpreendeu, a forma como o problema de Pat e de Tiffany são mostrados no livro foi de um cuidado tão grande que despertou um pouco o meu lado mais psicólogo. Para quem não sabe, eu fiz alguns semestres de psicologia antes de fugir pra medicina.

A história é diferente do filme, afinal, ele foi só inspirado no livro. E mesmo que os temas tenham sido tratados de uma forma diferente, acho que ambos são bons.

É claro que me apeguei muito mais aos personagens no livro do que no filme. Não sei porque, mas tenho essa tendência, prefiro os personagens no livro e me apego mais a eles.

Foi um livro que foi uma ótima surpresa!

4/5 estrelas.

TAG: Opiniões Impopulares

Como eu sou a rainha das opiniões impopulares, resolvi que nada mais justo do que fazer essa TAG.

TAG unpopular 02

Encontrei vídeos da Mayra (All About That Book) e do Vitor Martins (Vitor Martins) que falam sobre essa TAG e fiquei com vontade.

 

TAG unpopular opinion

O mais engraçado é que o Flynn é um personagem que me representa, mas eu não gostei nem um pouco de Tangled… Já começando com as unpopular opinions… 😀

1. Uma série/livro popular que você não gosta.

Olha, ainda não terminei de ler a série, mas como prometi para uma amiga, vou terminar, só que eu realmente não consigo gostar de Os Instrumentos Mortais. Acho os personagens principais chatos e seus relacionamentos clichês, idiotas e insuportáveis. Mas né…

2. Uma série/livro popular que todo mundo parece odiar, mas que você ama.

Ah, meu amorzinho Convergente. ❤ Foi esse livro que me fez gostar da trilogia Divergente. Ao contrário do que todo o universo acha, eu acredito que o final foi essencial para que a história terminasse de uma forma que fosse minimamente aceitável. Se tivesse terminado de qualquer outra forma, acho que eu não teria gostado dessa série.

3. Um triângulo amoroso em que o/a personagem principal não acabou com quem você queria.

Triângulos amorosos. Eu odeio triângulos amorosos com todas as minhas forças. Principalmente porque as escolhas são TÃO erradas. SEMPRE! Talvez seja problema meu, afinal, sou a campeã de torcer pelo casal errado. -q

Vou deixar aqui um casal que eu shippo muito, mesmo sabendo que o casal final (que eu também shippo) é muito querido pelo universo. Mesmo sendo apaixonada por Percabeth, eu realmente curti a ideia de Perchel. O Percy é o par perfeito de Annabeth e vice versa, mas a forma como a Rachel ajudou o Percy a manter a sanidade, sua amizade, seu carinho e o fato de que a Rachel é bad ass de um jeito mortal (humano), me faz ser apaixonada por esse casal – QUE EU SEI não tem como existir no universo de PJO. Não me odeiem… i.i

4. Um gênero de livros populares que você não costuma ler.

Romance. O romance pelo romance costuma ser mal escrito, mal feito e sem o menor sentido para que a história siga. Ainda mais se for romance picante. Gente. Não dou conta, não consigo, não suporto. É o clichê do clichê SEMPRE.

Agora, qualquer outro estilo literário que contenha um pouco de romance no meio? Sem problemas.

5. Um personagem popular que você odeia.

Se for considerar personagens principais, posso responder quase todos. Tenho uma tendência a não gostar de personagens principais que só pode ser patológica.

Aqui posso colocar a Mare Barrow. Que além de ser principal, muita gente gosta. Eu não suporto a Mare. Ela julga o Cale o tempo todo porque ele não está disposto a fazer mudanças radicais em seu pensamento, MAS ELA NÃO CONSEGUE FAZER UMA CONCESSÃO PRO GURI! E ISSO PORQUE ELA DIZ QUE O AMA! Fala sério… E isso é só uma das poucas coisas que me irritam nela. Não vou falar mais porque se não fica enorme e ainda tem muito tópico pela frente.

6. Um autor/a popular que você não consegue se interessar.

John Green. Gente, eu não consigo me interessar. Olha, na real, eu só assisti ao filme de A Culpa é das Estrelas porque a Lud não tinha com quem ir. E a história foi tão idiota que eu não conseguia parar de rir. Não me conectei com os personagens ou com a história. Sei que não deveria julgar o livro pelo filme, mas olha… Não tenho nenhum interesse.

7. Um clichê que você está cansada de ler.

Triângulos amorosos. Principalmente aquele em que uma parte do triângulo é sempre um(a) amigo(a) de infância. Gente! Pessoas podem ser amigas e ter um relacionamento interessante SEM PRECISAR SER AMOROSO!

Chega!

8. Uma série ou livro popular que não tem interesse de ler.

Na realidade eu sou uma pessoa muito inconstante. Ao mesmo tempo que não me interesso em ler algo, logo estou com vontade de ler ou participando de sorteios, o que é quase a mesma coisa. Então não sei o que responder para esse tópico. Sou bem tranquila, leio quase de tudo.

9. “O livro é melhor que o filme”. Diga um livro ou série que você achou o filme melhor que o livro.

Diário de uma Paixão, do Nicholas Sparks. Gente… Que sofrimento ler esse livro. Não gostei da narrativa, não gostei de… bem, nada. O filme era é um queridinho do meu coração, mas mesmo ainda tendo certo carinho pelo filme, o livro quebrou um pouco o encanto. O filme ainda é melhor, mas…

E foi isso meus queridos! Espero que tenham gostado e até a próxima TAG!

Ecos

Ecos

Sinopse: Ecos, da premiada escritora norte-americana Pam Muñoz Ryan, é uma fábula como há muito não se via – ou se ouvia. Um conto de fadas dark, que resgata o melhor da tradição dos irmãos Grimm, combinado com delicados momentos do século XX, como as duas grandes guerras e a Depressão econômica que assolou os Estados Unidos nos anos 1930. O resultado é uma fantasia histórica repleta de perigos e beleza, emoldurada pelo poder da música. A aventura começa cinquenta anos antes da Primeira Guerra Mundial — “a guerra para acabar com todas as guerras” —, quando o pequeno Otto se perde na Floresta Negra e encontra as três irmãs encantadas, prisioneiras de uma velha bruxa, que conhecia apenas das páginas de um livro, e acreditava ser apenas uma lenda. Como em um passe de mágica, as irmãs ajudam o garoto a encontrar o caminho de casa. E Otto promete libertá-las, levando o espírito das três dentro de uma inusitada gaita de boca. Ao longo dos anos, o instrumento chega à mão de novos donos: um menino que vê o sonho de se tornar músico interrompido pela ascensão do nazismo; um jovem pianista prodígio que vive num orfanato e luta para não ser separado do irmão caçula; uma filha de imigrantes mexicanos que cuidam de uma casa de japoneses enviados a um campo de concentração dentro dos Estados Unidos, durante a Segunda Guerra Mundial. Personagens com dramas diferentes, mas um amor transformador pela música. Cada um à sua maneira, eles são afetados pela magia das três irmãs. Assim como os leitores do livro em todos os países em que ECOS foi lançado. Prepare-se para também ser arrebatado e enfeitiçado por essa fábula harmônica.

Ecos de Pam Muñoz Ryan foi o livro que veio no balão do Turista Literário em julho Sim, eu sei que estou atrasada nas minhas leituras do Turista, acreditem, mas não tenho tanto tempo assim mais pra ler tudo o que eu quero/preciso e resolvi que seria ideal lê-lo antes da minha malinha de agosto chegar – o que aparentemente ainda vai demorar um pouco…

Somos apresentados à quatro histórias diferentes, todas elas interligadas pela gaita mágica que Otto encontra na floresta. Pode-se dizer que são cinco histórias, já que existe a história da própria gaita e das irmãs Eis, Zwei e Drei.

De qualquer forma, após a história de Otto, somos levados a Alemanha e aos Estados Unidos durante a Segunda Guerra Mundial. Os personagens principais dessas três histórias são crianças com uma aptidão incrível para a música, cada um com sua história triste e complexa e com seu instrumento musical favorito.

Ao final do livro, claro que sem spoilers, você se sente tão apegado a cada um dos personagens, torcendo por eles, esperando que a felicidade finalmente os encontre que eu, particularmente, quase chorei. É um livro pra lá de amorzinho!

5/5 estrelas e favoritado! ❤

Bem-Te-Li

Hoje vim falar sobre a subscription box Bem-Te-Li. Conheci a Bem-Te-Li através do instagram @BomDiaLivros, quando o Pedro tornou-se parceiro da Bem-Te-Li. Fiquei curiosa porque é mais uma subscription box de livros do nosso querido Brasil varonil. E como o dólar está absurdamente alto, ficarei só na vontade de assinar as caixas gringas…

IMG_20170830_165802_831

A parte mais triste dessa história é que Os Correios, pra variar, não tomaram o menor cuidado com a caixinha. Gente, qual a dificuldade, sério. Olha o estado da coitada… Tudo bem que esse papelão não é de uma qualidade tão boa quanto a das caixas do Turista ou do NerdLoot, mas mesmo assim. Já é uma porcaria de uma caixa, será tão complexo de colocar as coisas no carro de forma adequada?

De qualquer forma, no Bem-Te-Li ao assinar você escolhe o seu estilo literário favorito, escolhendo até 3 estilos. Eu, obviamente, escolhi Ficção Científica, Terror e Suspense. Existem outros estilos para serem escolhidos, então não se desesperem, amoras. ❤

IMG_20170830_165802_839

Como podem ver, fui uma pessoa abençoada, afinal, não quebrou a minha caneca mesmo com todo o mal cuidado dos Correios. Claro que o cuidado com a embalagem foi essencial, a caneca – LINDA – veio embalada em dois plástico bolha. E olha, não sei exatamente sobre o que é o livro, mas já estava louca para lê-lo! É terror, é Darkside, é muito amor! ❤

IMG_20170830_165802_834

No geral, achei a relação preço/qualidade muito interessante nessa subscription box, principalmente porque as meninas permitem a aquisição de caixas avulsas. Então, para quem quer uma subscription box de livros que permita uma maior escolha de estilos literários, essa caixinha é pra você!

TBR – Setembro

E como pudemos acompanhar a minha loucura em agosto, resolvi ser mais realista e colocar apenas 6 livros para a TBR de setembro, afinal, preciso me dedicar ainda mais aos estudos e, assim, poderei me concentrar em ambos – sem que eu deixe de fazer algo que eu amo e que não prejudique o andamento dos estudos.

Ou ao menos é o que espero conseguir.

Enfim! Vamos aos livros!

IMG_20170906_093046258_HDR.jpg

A foto hoje teve que ser dupla porque eu sou idiota e larguei O Filho de Netuno no escritório e o restante dos livros estão na minha casa, obviamente…

IMG_20170906_102338793.jpg

  1. Ecos – Pam Muñoz Ryan
  2. O Filho de Netuno – Rick Riordan
  3. Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban – J. K. Rowling
  4. Emma – Jane Austen
  5. Morte Edição Definitiva – Neil Gaiman
  6. O Lado Bom da Vida – Matthew Quick

Ecos foi o livro do mês de julho do Turista Literário e eu até queria lê-lo no mês passado, mas foi bem conturbado. Então, fica pra esse mês. Provavelmente vou acabar sempre lendo o livro no mês seguinte…

O Filho de Netuno faz parte do Desafio de Leitura 2017, na categoria de um personagem que eu gostaria de ser. Deixarei para falar mais disso no post da resenha do livro, mas nem preciso dizer que obviamente minha personagem é romana, né?

Harry Potter está na lista por vários motivos, dentre eles, quero terminar de reler os sete livros esse ano, e, o terceiro livro está na lista do DDL2017, na categoria de um livro premiado. Também deixarei para falar mais sobre isso na resenha do livro. Sirius ❤ Lupin

Emma está aqui porque ele está na lista do Mini Desafio de Leitura, como eu meio que já abandonei a premissa que vou terminar o DDL esse ano, pretendo pelo menos ler os 12 do Mini Desafio… Torçam por mim!

Morte, assim como Emma, faz parte do Mini Desafio. Como eu ainda preciso descobrir qual livro de biografia/documentário vou ler até o fim do ano e ainda tem A Divina Comédia – Céu para ler, vou adiantar esse mês e ler DOIS itens do desafio!

E, last but not least, temos o O Lado Bom da Vida, recebido através do intercâmbio literário. O interessante é que mês que vem teremos o outro livro que recebi no intercâmbio de agosto… Foi uma senhora surpresa que me deixou super feliz! Dois livros em um único mês! ❤

E esses são os livros que pretendo ler esse mês! Vamos à leitura!