Harry Potter e a Pedra Filosofal

Mini 07. Harry Potter e a Pedra Filosofal

Continuando com o samba do crioulo doido que é o Mini-Desafio de Leitura, li para Julho – Um livro que o protagonista seja criança a versão ilustrada de Harry Potter e a Pedra Filosofal.

Harry Potter é uma das sagas que eu mais gosto, de forma que fiquei mais do que feliz quando o Éder me deu de aniversário este livro. Foi simplesmente mágico revisitar Hogwarts através dos desenhos de Jim Kay. E, o mais importante, agora tenho o primeiro livro da saga com a tradução correta dos nomes dos personagens – sim, comprei a primeira edição de Harry Potter e a Pedra Filosofal assim que foi lançado no Brasil e, por mais que a Editora Rocco faça seus trabalhos com muito primor, havia muitos erros de tradução.

De qualquer forma, fiquei feliz por poder (re)ler essa obra prima e ainda conhecer os desenhos. Senti como se estivesse indo para Hogwarts como da primeira vez que li os livros. E foi fantástico poder ler esse livro para o desafio.

5/5 estrelas.

#MeuCrushPeloDracoAumentou

Animais Fantásticos e Onde Habitam

Fantastic Beasts.jpg

Sinopse: O excêntrico magizoologista Newt Scamander (Eddie Redmayne) chega à cidade de Nova Iorque com sua maleta, um objeto mágico onde ele carrega uma coleção de fantásticos animais do mundo da magia que coletou durante as suas viagens. Em meio a comunidade bruxa norte-americana que teme muito mais a exposição aos trouxas do que os ingleses, Newt precisará usar suas habilidades e conhecimentos para capturar uma variedade de criaturas que acabam saindo da sua maleta.

Assistir Harry Potter e os Bicho Animais Fantásticos foi interessante por vários motivos. Fazia anos que não ia ao cinema com meus pais, fazia anos que não tinha filme de Harry Potter pra assistir e achei o máximo descobrir que o Ezra Miller (Credence) é, possivelmente, o maior potterhead do mundo.

Além disso, temos muitos atores muito bons no filme! Eddie Redmayne, Colin Farrell (Graves), Jhonny Depp – não, não vou fazer discussões acerca das tretas envolvendo o Depp -, adorei o ator que fez Dan Fogler (Jacob) e a Alison Sudol (Queenie).

Ver a MACUSA, saber um pouco mais de como a magia funciona nos EUA… Tudo isso me deixou muito, mas muito feliz!

E DÁ LICENÇA QUE O THUNDERBIRD APARECE NO FILME E ELE É O ANIMAL DA MINHA CASA EM ILVERMORNY! ❤ Muito amorzinho.

Agora… como história? Ainda estou naquela situação de tentar raciocinar o filme. É como se eu não tivesse comprado a história que eles tentaram vender com o filme.

Entendam, o filme não é ruim, muito pelo contrário. Só que eu – que acompanho o Pottermore e li tudo sobre Ilvermorny, MACUSA e tudo o mais – achei que tinha muita informação solta no filme. Cita-se a escola de magia americana – ok, não é importante para o filme em si -, não explica o motivo que levou a MACUSA a ter leis rígidas quanto a aproximação de bruxos e no-majs, e muito menos explica o que é a MACUSA!

Além do mais ainda temos o Grindelwald. Alguém me explica como o Grindelwald conseguiu se tornar o auror mais importante da MACUSA sendo que ele estava causing havoc na Europa? Ou ele matou o Graves e estava tomando poção polissuco para tomar seu lugar? Graves existiu mesmo?

O filme chama ANIMAIS FANTÁSTICOS E ONDE HABITAM e mal teve participação dos bicho!

Como podem ver, eu acho que preciso assistir mais algumas vezes o filme para formar uma opinião real sobre ele. Fiquei extasiada no cinema, chorei, tive pena do Credence, morri pelo Jacob e amay o Newt. Como eu disse na resenha de Harry Potter e a Criança Amaldiçoada, sinto falta desse universo maravilhoso que a tia Rowling criou. Fico absolutamente feliz que ela tenha continuado a história de uma forma não convencional. E agradeço os momentos de ócio no hospital e os amigos potterheads que me convenceram a ficar interessada em Animais Fantásticos, porque eu não estava com hype nenhuma pra esse filme –q

4/5 estrelas e que venha o próximo! ❤

Harry Potter e a Criança Amaldiçoada

harry-potter-e-a-crianc%cc%a7a-amaldic%cc%a7oada

Se eu estava preparada para ler este livro? Obviamente que não. Honestamente não sabia o quanto sentia falta do mundo mágico de Harry Potter antes de ir ao evento de lançamento do livro na Livraria Saraiva em Goiânia.

Quando o relógio se aproximava da meia noite e a contagem regressiva se iniciou com todos os fãs ali cantarolando a música tema do filme, devo dizer que quase me debulhei em lágrimas.

Definitivamente não estava preparada para isso…

Sinopse: Sempre foi difícil ser Harry Potter e não é mais fácil agora que ele é um sobrecarregado funcionário do Ministério da Magia, marido e pai de três crianças em idade escolar. Enquanto Harry lida com um passado que se recusa a ficar para trás, seu filho mais novo, Alvo, deve lutar com o peso de um legado de família que ele nunca quis. À medida que passado e presente se fundem de forma ameaçadora, ambos, pai e filho, aprendem uma incômoda verdade: às vezes as trevas vêm de lugares inesperados.

Tudo começa com a surpresa da capa dura em preto e o emblema da peça em dourado. Já morri de amores ali! Sim, eu tenho pânico de estragar essas capas avulsas, então sempre as retiro antes de ler o livro. Sim! Tenho probleminhas. Foi fantástico também ter uma reprise do epílogo do último livro, a ida de Albus Severus Potter para Hogwarts pela primeira vez e todo aquele momento fofinho do Harry dizendo para ele que Severus Snape foi um dos grandes bruxos que veio da Slytherin.

Enfim… Tudo lindo e maravilhoso, até que a peça começa de verdade.

[INÍCIO DOS SPOILERS]

Devo dizer que a Rose Granger-Weasley me irritou de uma forma que não sei bem explicar, achei ela bastante enfadonha, tentando recriar a amizade dos seus pais no primeiro dia no trem e, de uma forma bem Draco-esca, julgando Scorpio Malfoy pela sua ascendência – e pelo boato de ele ser filho de Voldemort.

Falando bem honestamente, não comprei de forma nenhuma essa história de Voldemort ter um filho. Uma pessoa que só se preocupa com o próprio poder sem se importar com qualquer coisa que seja que não si mesmo, não me transparece preocupado em continuar com sua linhagem, por assim dizer. Mas estou me adiantando.

Albus, muito sensatamente, decide que Scorpio era uma boa pessoa para ser seu amigo e inicia-se o shipp a amizade mais fofa que poderia existir nesse universo! ❤

Aparentemente Harry e Albus não se dão muito bem, então a todos os momentos em que conversam ou interagem seja da forma como for, eles brigam. Epicamente. Me lembrou do meu relacionamento com a minha mãe, for that matter…

E todo o plot do livro gira em torno da descoberta de um Vira-Tempo clandestino – lembrando que todos os Vira-Tempos do universo de Harry Potter foram destruídos durante a “Batalha do Ministério” em Harry Potter e a Ordem da Fênix – e Amos Diggory tentando convencer Harry a voltar no tempo e salvar Cedric.

Muitas tretas pelo caminho, Albus e Scorpio seus lindos ❤ acabam descobrindo uma profecia em que Voldemort voltaria ao mundo dos vivos, encontram Delfine – que se auto-intitula o Agoureiro e filha de Voldemort e Bellatrix Lestrange novamente, leiam o quarto parágrafo acima – e precisam dar um jeito de pará-la, com a ajuda do Golden Trio, Gina e Draco.

Além do que, fazendo uma linha do tempo para tentar encontrar o momento em que Delfine teria sido concebida, pode-se dizer que… É impossível. Pensem bem: Voldemort, no auge do seu poder, o perde quando tenta matar Harry, desaparecendo do mundo bruxo por um período de tempo; Bellatrix, enquanto isso, é presa em Azkaban após torturar os pais de Neville e ali fica até ser libertada após o ressurgimento de Voldemort – entre O Cálice de Fogo A Ordem da Fênix -; e, sendo que cada livro é o período de um ano, tanto ela quanto Voldemort continuam suas maldades ininterruptamente. E eu realmente acho que se a Bellatrix estivesse grávida, em algum momento isso teria sido ao menos citado nos livros… Ela não sumiu por 9 meses – ou por um período de 4-5 meses ao final da gravidez ou para o parto – e ela morre pelas mãos de Molly Weasley. So… não há muitas provas concretas para a ascendência da Delfine. Sorry. – Adoraria ouvir as teorias de vocês!

A história como um todo é bem interessante e, convenhamos, é Canon – mesmo não tendo sido escrita pela tia Rowling, ela autorizou a peça, então… -, só que… Têm algumas coisas que não me convenceram. Voldemort ter um filho, o relacionamento conturbado entre Albus e Harry – de uma forma caricaturesca -, um Vira-Tempo convenientemente descoberto… Digamos que são muitos furos na história pra gente simplesmente sorrir e aceitar prontamente.

Mesmo assim, fiquei com uma vontade INSANA de ir assistir a essa peça! Ela parece ser magnífica e mostra diversas evoluções de personagem! Além de trazer de volta alguns personagens que eu não fazia ideia de que apareceriam ali. Fan-fucking-tastic!

[FIM DOS SPOILERS]

Como já devo ter dito antes, tenho uma visão bem parcial sobre a Editora Rocco, simplesmente por ter muitos livros dela. Harry Potter, As Crônicas Vampirescas, livros que fizeram parte da minha infância, que fazem parte da minha história. Só posso agradecer por continuarem com a alta qualidade de títulos e edições.

Um livro que li em poucas horas, que me prendeu até o último instante e que conseguiu acender em meu coração a chama de espera por Animais Fantásticos e Onde Habitam. Merece, com certeza, suas 4/5 estrelas.

E eu não estava preparada para dizer adeus de novo… PRECISO de mais Harry Potter na minha vida!