Animais Fantásticos e Onde Habitam

Fantastic Beasts.jpg

Sinopse: O excêntrico magizoologista Newt Scamander (Eddie Redmayne) chega à cidade de Nova Iorque com sua maleta, um objeto mágico onde ele carrega uma coleção de fantásticos animais do mundo da magia que coletou durante as suas viagens. Em meio a comunidade bruxa norte-americana que teme muito mais a exposição aos trouxas do que os ingleses, Newt precisará usar suas habilidades e conhecimentos para capturar uma variedade de criaturas que acabam saindo da sua maleta.

Assistir Harry Potter e os Bicho Animais Fantásticos foi interessante por vários motivos. Fazia anos que não ia ao cinema com meus pais, fazia anos que não tinha filme de Harry Potter pra assistir e achei o máximo descobrir que o Ezra Miller (Credence) é, possivelmente, o maior potterhead do mundo.

Além disso, temos muitos atores muito bons no filme! Eddie Redmayne, Colin Farrell (Graves), Jhonny Depp – não, não vou fazer discussões acerca das tretas envolvendo o Depp -, adorei o ator que fez Dan Fogler (Jacob) e a Alison Sudol (Queenie).

Ver a MACUSA, saber um pouco mais de como a magia funciona nos EUA… Tudo isso me deixou muito, mas muito feliz!

E DÁ LICENÇA QUE O THUNDERBIRD APARECE NO FILME E ELE É O ANIMAL DA MINHA CASA EM ILVERMORNY! ❤ Muito amorzinho.

Agora… como história? Ainda estou naquela situação de tentar raciocinar o filme. É como se eu não tivesse comprado a história que eles tentaram vender com o filme.

Entendam, o filme não é ruim, muito pelo contrário. Só que eu – que acompanho o Pottermore e li tudo sobre Ilvermorny, MACUSA e tudo o mais – achei que tinha muita informação solta no filme. Cita-se a escola de magia americana – ok, não é importante para o filme em si -, não explica o motivo que levou a MACUSA a ter leis rígidas quanto a aproximação de bruxos e no-majs, e muito menos explica o que é a MACUSA!

Além do mais ainda temos o Grindelwald. Alguém me explica como o Grindelwald conseguiu se tornar o auror mais importante da MACUSA sendo que ele estava causing havoc na Europa? Ou ele matou o Graves e estava tomando poção polissuco para tomar seu lugar? Graves existiu mesmo?

O filme chama ANIMAIS FANTÁSTICOS E ONDE HABITAM e mal teve participação dos bicho!

Como podem ver, eu acho que preciso assistir mais algumas vezes o filme para formar uma opinião real sobre ele. Fiquei extasiada no cinema, chorei, tive pena do Credence, morri pelo Jacob e amay o Newt. Como eu disse na resenha de Harry Potter e a Criança Amaldiçoada, sinto falta desse universo maravilhoso que a tia Rowling criou. Fico absolutamente feliz que ela tenha continuado a história de uma forma não convencional. E agradeço os momentos de ócio no hospital e os amigos potterheads que me convenceram a ficar interessada em Animais Fantásticos, porque eu não estava com hype nenhuma pra esse filme –q

4/5 estrelas e que venha o próximo! ❤

Advertisements

Doutor Estranho

dr-estranho

Assisti este filme já há algum tempo e duas vezes em um mesmo fim de semana, mas continuo o levando dentro do meu coração.

Meu primeiro contato com Doutor Estranho não foi com os quadrinhos á vá e, incrivelmente, também não foi com este filme. Em algum momento deste ano, em um dos fins de semana que passei em Goiânia, meu sobrinho me chamou para assistir uma animação na Netflix. E nela havia um discípulo do Doutor. Se não me engano, o Doutor Estranho até aparece por alguns segundos na animação. E não, eu não me lembro do nome da animação.

MAS ME LEMBRO DO DOUTOR!

De qualquer forma, já sabia que no universo do Doutor Estranho havia manipulação da realidade, magia e essas coisas. Então não fui esperando ver super poderes ao estilo Vingadores.

Outra coisa que posso dizer – além da minha falta óbvia de conhecimento sobre a personagem – é que eu sou uma Cumberbitch. O que significa que eu adoro o Benedict Cumberbatch como ator, como pessoa, como delícia. O que significa que fui ao cinema já esperando mais uma atuação maravilhosa dele. Ask and you shall receive.

Eu adorei tudo nesse filme, absolutamente tudo. Ele com certeza entrou no meu Top 10 Filmes MARVEL. ❤

A única coisa que eu não curti muito e preparem as pedras para jogar em mim foram os efeitos especiais. Não é que eles foram ruins, muito pelo contrário, mas eu passei mal. Fiquei tonta e embrulhou meu estômago aquela quantidade absurda de caleidoscópios, ainda mais durante a passagem dos créditos.

Tirando esse pequeno detalhe, AMAY TUDO NESSE FILME. E nem preciso dizer que Loki (Tom Hiddleston)  e Doutor Estranho (Benedict Cumberbatch) vão se encontrar em Thor Ragnarok e meus ovários não vão resistir, né? Que bom…

Recebeu suas 5/5 estrelas com muito orgulho!

Memórias Secretas

memorias-secretas

PUTA QUE PARIU QUE FILME FODA!

Ok, ok… Se controla, molier. Vamos tentar fazer uma resenha decente.

O filme se inicia em uma casa de repouso de idosos. O personagem principal, Zev, tem demência senil e seu amigo, Max, sofreu um AVC. Sim, é essa a situação a que somos apresentados.

Max é um caçador de nazistas, tanto ele quanto Zev estiveram em Auschwitz e sobreviveram – são judeus -, e juraram que teriam vingança daqueles que mataram suas famílias. Max, então, escreve uma carta explicando para Zev o que ele precisava fazer enquanto procurava por Otto Wallisch, o führer do bloco em que eles viviam em Auschwitz e que está nos EUA sob o nome de Rudy Kurlander.

Até aí, tudo bem, mas Zev sofre de demência! Ele não consegue se lembrar das coisas direito. Então todos os dias ele revive a morte da esposa, revive Auschwitz, revive sua missão – tudo isso lembrado através da carta de Max.

Toda a missão dele, todas as viagens e os planos são absolutamente trágicos. Fiquei esperando o pior o filme todo e fiquei com aquela vontade absurda de adotar o Zev. Queria trazer ele pra casa, servi-lo café e dizer que ia ficar tudo bem.

O final é completamente inesperado, chocante, maravilhoso. Não sou uma pessoa que gosta TANTO assim de drama, mas esse é um que vale a pena. Só se preparem para assistir cenas bastante… insanas.

5/5 estrelas com gosto e daria mais se tivesse como.

ARQ

arq

Conheci ARQ através do facebook do meu amado, idolatrado, salve-salve, Oliver Queen Stephen Amell. Sim, eu sou crushada no Stephen e eu sigo ele no facebook e é uma das únicas coisas que realmente me dá notícias pelo facebook.

ARQ é um filme original do Netflix a vá e que conta com um enredo e narrativa completamente diferentes. Ok, talvez isso seja uma pequena forçada de barra, MAS! eu explico.

ARQ se passa em um mundo pós-apocalíptico, temos duas forças em guerra – Torus e o Bloco – e uma grande falta de energia mundial. ARQ é, também, o nome de uma máquina de sistema fechado, única no mundo, que gera sua própria energia enquanto supre energia para seu criador sobreviver.

O filme se passa inteiramente na casa/laboratório de Renton, o criador da ARQ, e sempre com o tempo reiniciando. Honestamente perdi as contas de quantas vezes ele foi reiniciado e sim eu culpo o Flash e todas as suas mudanças na linha temporal.

Como estamos vendo sempre o mesmo período de tempo, nem preciso falar que a narrativa é louca, né? Que bom… Porque ela é insana!! ❤

Adorei a atuação de cada um no filme, a história em si é um pouco batida, MAS o final surpreendeu e deixou aquele gostinho de quero mais.

5/5 estrelas.

Olhos da Justiça

olhos-da-justic%cc%a7a

Filme que trata sobre os EUA pós 9/11. Acompanhamos como os counter-terrorists alguém aqui jogou CS? agiam aguardando receber notícias sobre possíveis novos ataques às terras norte americanas. Mostra também o que estão dispostos a deixar passar porque o trabalho anti-terrorismo “é mais importante do que tudo”.

A trama revolve o assassinato da filha de uma das agentes anti-terrorismo. A vítima é deixada ao lado de uma mesquita que está sendo vigiada 24 horas por ser uma possível célula terrorista dormente.

A narrativa do filme inicia-se de forma não linear e interessante, explicando, por meio de flashbacks, o que aconteceu durante essa ação anti-terrorista. O problema, por outro lado, é que não existia cena alguma que não era precedida pela narrativa em formato de flashback, o que tornou o filme excessivamente cansativo, mesmo pra mim que amo narrativas não lineares. Não precisavam abusar, coleguinhas.

O que mais me chamou atenção no filme foram, na verdade, duas coisas. A primeira é até que ponto o terrorismo é mais importante que um assassinato. E em segundo lugar, até onde uma pessoa pode ir pela busca da justiça/vingança.

All in all, 3/5 estrelas.

Ragnarok

ragnarok

Existem momentos em que só queremos um filme imbecil.

Não que eu considere este filme DE TODO imbecil, mas ele fez jus à escolha. Esperava um filme o minimamente zoado, e eis que ask and you shall receive. Ele é bastante zoado.

Sigurd é obcecado com a história do Ragnarök – digamos o apocalipse nórdico – e quando o seu colega de pesquisa, Allan, encontra inscrições de runas em uma pedra no meio do nada, ele acha que conseguirá decifrar o segredo por trás do mito.

Mal sabe ele que o segredo é na verdade um monstro. Ou monstra..? É uma mãe. Isso. Este é o termo correto. Mãe. Já são assustadoras o suficiente normais, imagina uma mãe monstro. Um monstro mãe. Ah! Vocês entenderam. Na minha cabeça um tanto insana o monstro do filme é Jörmungandr, o segundo filho de Loki, a serpente que está fadada a cobrir céus e terra com seu veneno após ser libertada no Ragnarök. Em vista que ela está “solta” antes do fim dos tempos talvez signifique que não seja a Jörmungandr, mas gosto de brisar um pouco.

Achei o filme interessante porque mostra, além da falha caçada ao tesouro, o relacionamento de Sigurd com seus dois filhos. Os filhos, ou melhor, a filha é revoltada com o pai porque ele prefere lidar com lendas a realmente cuidar deles. A mãe é falecida.

Passei um bom pedaço do filme querendo ver o monstro, então posso dizer que fiquei feliz ao vê-lo por completo.

Como diversão para não pensar, nota 10. Mereceu as 4/5 estrelas.

Novamente, não vão esperando ver o melhor filme do mundo. Ele só atendeu às minhas expectativas e eu ri bastante com ele. :3

Rua Cloverfield, 10

cloverfield-lane

 O filme se inicia com Michelle saindo de casa, aparentemente tendo terminado o noivado, e seguindo viagem para o seu futuro. Ela sofre um acidente de carro e acorda no porão da casa de um desconhecido.

Temendo ter sido sequestrada, Michelle planeja de várias formas sua fuga, incluindo no seu plano Emmett, um outro refugiado de Howard. Howard é um desses alucinados pelo apocalipse, tendo construído um bunker preparando-se para o fim dos tempos.

O que eu achei mais divertido em relação ao filme é que existe uma tênue linha separando realidade de fantasia.

Meses se passam com Michelle e Emmett vivendo na paranoia de Howard, tendo comprado a ideia dele e tornando-se próximos. Quando são obrigados a perceber que Howard talvez seja apenas um velho paranoico, não sabemos exatamente se é Howard o problema ou se Michelle e Emmett que estão perdendo-se em meio à paranóias próprias.

O filme em si é fantástico. Tendo sido filmado praticamente em apenas um local diminuto, o bunker, a atuação entre os atores é muito bem caracterizada e os personagens tornam-se cada vez mais próximos, mais unidos e confiantes entre si. Tornam-se uma família.

O final, entretanto, deixou a desejar. E aqui caímos naquele velho lema meu: na MINHA opinião. Não é que eu não goste do que aconteceu no final, mas acho que foi um exagero. Terror/suspense psicológico é uma forma muito mais consistente e tensa de se fazer um filme. Então… É.

Brochei com o final. O que justifica as 3,5/5 estrelas. Eu juro que tento ser consistente e não dar notas “quebradas”, mas tem filme que merece.