Harry Potter e as Relíquias da Morte

IMG_20171223_114743_803

Sinopse: Desta vez, Harry Potter foi encarregado de uma tarefa obscura, perigosa e aparentemente impossível: localizar e destruir os Horcruxes remanescentes de Voldemort. Potter nunca esteve tão sozinho nem teve de enfrentar um futuro tão sombrio. Porém, de algum modo, Harry deve encontrar dentro de si próprio a força para completar a tarefa que lhe foi dada: ele deve sair do ambiente acolhedor e seguro da Toca para seguir sem temor nem hesitação pelo inexorável caminho que lhe foi traçado…
Na sétima e última parte da saga de Harry Potter, J.K. Rowling revela de modo espetacular respostas que há muito são esperadas. A encantadora e elaborada narrativa, com guinadas repentinas em compassos de tirar o fôlego, confirma a autora como uma grande contadora de histórias cujos livros serão lidos, re-lidos e lidos mais uma vez.

Harry Potter e as Relíquias da Morte foi o livro escolhido para o Desafio de Leitura 2017 – item 03. Um livro referenciado em filme/série, tendo sido mencionado pelo Décimo Doutor no segundo episódio da terceira temporada de Doctor Who ❤ ; e para a Fantastona 2017 – item 06. Continuar ou terminar uma série. Além de ser o sexto livro dos 9 que coloquei na lista da Desesperatona 2017.

Este é o último livro da série Harry Potter e fecha com chave de ouro todo um universo maravilhosamente criado.

Aqui acompanhamos a última grande aventura de Harry e seus amigos, buscando as horcruxes para poder conseguir acabar com o Voldemort de uma vez por todas. E enquanto isso, o Lorde das Trevas finalmente assumiu o seu retorno e está dominando a comunidade bruxa do Reino Unido.

Honestamente, assim como nas outras releituras, eu lembrava do grosso da história, mas não me lembrava dos detalhes. Sabia de todos que morriam durante o livro, mas não lembrava como eles morriam. Chorei demais com cada morte, com cada decisão do Harry.

O livro é emocionante do começo ao fim, porém é um livro extenso e demorado para realmente começar a ação.

5/5 estrelas e foi uma ótima ideia reler! ❤

Advertisements

Harry Potter e o Enigma do Príncipe

IMG_20171205_183924_248

Sinopse: Harry Potter e o Enigma do Príncipe dá continuidade à saga do jovem bruxo Harry Potter a partir do ponto onde o livro anterior parou, o momento em que fica provado que o poder de Voldemort e dos Comensais da Morte, seus seguidores, cresce mais a cada dia, em meio à batalha entre o bem e o mal. A onda de terror provocada pelo Lorde das Trevas estaria afetando, até mesmo, o mundo dos trouxas (não-bruxos), e sendo agravada pela ação dos dementadores, criaturas mágicas aterrorizantes que “sugam” a esperança e a felicidade das pessoas. Harry, que acabou de completar 16 anos, parte rumo ao sexto ano na Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts, animado e, ao mesmo tempo, apreensivo com a perspectiva de ter aulas particulares com o professor Dumbledore, o diretor da escola e o bruxo mais respeitado em toda comunidade mágica.
Harry, longe de ser aquele menino magricela que vivia no quarto debaixo da escada na casa dos tios trouxas, é um dos principais nomes entre aqueles que lutam contra Voldemort, e se vê cada vez mais isolado à medida que os rumores de que ele é O Eleito, o único capaz de derrotar o Lorde das Trevas, se espalham pelo mundo dos bruxos. Dois atentados contra a vida de estudantes, a certeza de Harry quanto ao envolvimento de Draco Malfoy com os Comensais da Morte e o comportamento de Snape, suspeito como sempre, adicionam ainda mais tensão ao já inquietante período.
Apesar de tudo isso, Harry e os amigos são adolescentes típicos: dividem tarefas escolares e dormitórios bagunçados, correm das aulas para os treinos de quadribol, e namoram. 

Este livro foi escolhido para o item 05. Um livro com criaturas mágicas da Fantastona 2017.

Como eu venho dizendo, reler Harry Potter está sendo uma experiência realmente mágica. Mesmo sabendo o grosso da história, fico extremamente feliz de relembrar os mínimos detalhes.

E, é claro, de me emocionar novamente com toda a história.

Chegamos ao ápice da série, o momento em que todos procuram uma forma de derrubar o Lorde das Trevas de forma definitiva. Dumbledore volta a incluir Harry em seu dia a dia, até mesmo pedindo para que Harry o ajude a encontrar os fragmentos da história de Tom Riddle.

Vemos as mais diversas reviravoltas entre o trio dourado, no quadro de professores de Hogwarts. E sofremos a segunda perda no longo caminho da batalha contra Voldemort.

Devo dizer que não me lembro de chorar tanto quanto nessa leitura quando Dumbledore morre. Comecei a chorar quando ele é atacado e só realmente parei de chorar alguns minutos depois que terminei de ler o livro. Foi difícil.

O que não me emocionei no quinto livro, me emocionei nesse.

5/5 estrelas e só falta mais um! ❤

Harry Potter e a Ordem da Fênix

IMG_20171130_161940_601

Sinopse: Harry Potter vai começar seu quinto ano na Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts. Está desesperado para retornar à escola e descobrir por que seus melhores amigos, Rony e Hermione, andaram tão misteriosos durante as férias. Porém, o que o jovem bruxo está prestes a descobrir nesse novo ano em Hogwarts vai provocar uma grande reviravolta em seu mundo.

Harry Potter é um dos meus universos favoritos. Tenho um carinho muito grande por todos ou quase todos os personagens e está sendo um prazer imenso reentrar neste mundo mágico.

Só que devo dizer, com toda a honestidade, Harry Potter e a Ordem da Fênix é, de longe, o livro que eu menos gosto de todos os sete. We don’t talk about The Cursed Child.

Tudo nesse livro me irrita em diferentes graus.

O Harry é completamente insuportável e burro, tomando todas as decisões erradas possíveis – não que ele fosse o único nesse barco – e, ainda por cima, dando todos os pitis do universo durante o livro! Sério… Foi bastante irritante. Mesmo sabendo que um adolescente de 15 anos provavelmente passaria por essas crises.

No geral, foi um livro muito lento. Lembro que da primeira vez que li o livro – se não me engano essa é a segunda ou no máximo terceira vez que leio -, achei a leitura muito mais interessante, mas só de saber que a ação realmente só acontece nas 200 últimas páginas em um livro de 704 páginas é no mínimo frustrante.

E eu sei que muita coisa acontece, com a Umbridge e todos os seus decretos e tudo o mais, mas depois da primeira detenção que ela aplica em Harry, pode-se dizer que todo o resto foi apenas repetição. Sim, ela foi a personagem mais impressionantemente filha da puta de toda a história de Harry Potter, incluindo Voldemort e Bellatrix Lestrange, MAS, ainda assim, tudo o que ela faz é previsível, é repetitivo e torna-se chato de ler. Parece que ela agia como agia apenas para que nós a odiássemos.

Não que eu esteja em momento algum defendendo a Umbridge, veja bem, mas não sei se realmente havia motivo para colocar quase 400 páginas dela sendo extremamente filha da puta com a Grifinória no geral.

Mas enfim… Creio que para o crescimento dos personagens como um todo, foi, talvez, o livro mais importante, o que mostra que mesmo o Harry erra e muito, que os marotos não são o grupo perfeito de amigos e que eles praticavam muito bullying com aqueles que eles não gostavam.

4/5 estrelas. E só faltam dois livros! ❤

Harry Potter e o Cálice de Fogo

IMG_20171019_224505

Sinopse: Verão, Harry Potter, agora com 14 anos, sente sua cicatriz arder durante um sonho bastante real com Lord Voldemort, o qual não consegue esquecer; três dias depois, já em companhia da família Weasley, com quem foi passar o restante das férias, na final da Copa Mundial de Quadribol, os Comensais da Morte, seguidores de Você-Sabe-Quem, reaparecem e alguém conjura a Marca Negra – o sinal de Lord Voldemort – projetando-a no céu pela primeira vez em 13 anos, causando pânico na comunidade mágica. Será que o terrível bruxo está voltando? Tudo indica que sim…
O ano letivo já começa agitado. Harry volta para a Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts para cursar a quarta série. Acontecimentos inesperados – como, por exemplo, a presença de um novo professor de Defesa contra as Artes das Trevas e um evento extraordinário promovido na escola – alvoroçam os ânimos dos estudantes. Para surpresa de todos não haverá a tradicional Copa Anual de Quadribol entre Casas. Será substituída pelo Torneio Tribuxo, uma competição amistosa entre as três maiores escolas européias de bruxaria — Hogwarts, Beauxbatons e Durmstrang — que não se realizava havia um século. A competição é dividida em tarefas, cuja finalidade é testar a coragem, o poder de dedução, a perícia em magia e a capacidade de enfrentar o perigo dos campeões. Liderados pelo professor Dumbledore, os alunos de Hogwarts terão de demonstrar todas as habilidade mágicas e não-mágicas que vêm adquirindo ao longo de suas vidas.
Apesar de alunos menores de 17 anos não poderem se inscrever no Torneio, inexplicavelmente Harry é escolhido pelo Cálice de Fogo, um grande copo de madeira toscamente talhado cheio até a borda com chamas branco-azuladas, para competir como um dos campeões de Hogwarts. Tendo a seu lado os fiéis amigos Rony Weasley, Hermione Granger e agora também o seu padrinho, o bruxo Sirius Black, que fugiu de Azkaban no ano anterior, o menino feiticeiro tentará escapar mais uma vez das armadilhas de Lord Voldemort.
Além de todos os desafios, há feitiços a serem aprendidos, poções a serem preparadas e aulas de Adivinhação, entre outras, a serem assistidas, Harry terá que lidar ainda com os problemas comuns da adolescência: amor, amizade, aceitação e rejeição.
Harry Potter é o tipo de livro que fascina, encanta, surpreende e prende a atenção até o último segundo. Uma série recomendada para todas as idades.

Meu cantinho de Harry Potter está crescendo e ficando cada vez mais lindinho! (E eu sei que faltam dois livros, mas minha prima ainda não me devolveu os dois primeiros…)

Devo dizer que pegar o audiobook de Harry Potter and the Goblet of Fire foi uma experiência incrível! Já não sei quantas vezes reli a série, então achei bem legal pegar o livro sendo narrado pelo Stephen Fry e ter uma experiência completamente diferente do que foi a leitura do livro ou assistir ao filme.

Foi tão imersivo, tão maravilhoso escutar um dos meus livros favoritos da série! A narrativa do Stephen foi fantástica, consegui realmente me sentir dentro do livro, como se eu fosse uma quarta componente do Golden Trio. ❤

Fiquei completamente arrepiada com o capítulo 34, quando as varinhas do Harry e do Voldemort se fundiram e todos os personagens começaram a sair da varinha do Voldie. Gente… As vozes dos “fantasmas” ecoando enquanto conversavam com o Harry. Chorei.

Olha… de verdade… Quero escutar todos os audiobooks agora! Mesmo que eles tenham 21 horas e tantos minutos… Depois dessa narrativa maravilhosa, quero tudo! Quero as versões ilustradas, quero os livros em capa dura, quero os livros em inglês e quero os audiobooks!

*A louca dos Harry Potter*

5/5 estrelas e mês que vem tem mais Harry Potter! ❤

Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban

untitled

Sinopse: Durante 12 anos o forte de Azkaban guardou o prisioneiro Sirius Black, acusado de matar 13 pessoas e ser o principal ajudante de Voldemort, o Senhor das Trevas. Agora ele conseguiu escapar, deixando apenas uma pista: seu destino é a escola de Hogwarts, em busca de Harry Potter. Neste livro o leitor estará mais uma vez mergulhando no mundo mágico de Hogwarts e participando de aventuras repletas de imaginação, humor e emoção, que repetem o encantamento proporcionado pelos livros anteriores dessa maravilhosa série de J. K. Rowling.

Para o item 06. Um livro que ganhou um prêmio escolhi Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban. Esse livro foi o vencedor do Bram Stoker Award for Young Readers 1999. E sim, esse livro tem 18 anos. Mais alguém se sentindo velho por aqui?

De todos os livro da saga de Harry Potter, esse é o meu favorito. Somos apresentados ao Lupin, definitivamente meu maroto favorito, e ao Sirius. Gente… Sirius é o melhor personagem da série e tem um dos fins mais idiotas. A proporção de amor que o terceiro livro tem é igual à proporção de ódio que o quinto livro tem. Mas falarei mais sobre isso no momento adequado.

Muitas coisas interessantes sobre o mundo de Harry Potter nos é apresentado nesse livro. O vira-tempo, os dementadores, como animagos funcionam, o preconceito que os lobisomens sofrem… Eu sempre me impressiono com a forma magnífica com que a Rowling consegue apresentar tantos fatos de um modo tão delicado que nem parece que estamos recebendo mais informações sobre o grande universo que ela criou.

Uma coisa que acho grandiosa é a forma como Rowling nos mostra que mesmo uma pessoa que foi escolhida para a Grifinória, que deveria ser corajosa, pode ser exatamente o oposto. Todas as casas de Hogwarts têm um personagem que se destaca por ser diferente do esperado.

Enfim…

Não vou me delongar aqui, falando tudo o que eu amo sobre o livro ou sobre a série, basta dizer que reler Harry Potter foi uma boa decisão para esse ano. Tão boa quanto reler Percy Jackson. ❤

5/5 estrelas.

Harry Potter e a Pedra Filosofal

Mini 07. Harry Potter e a Pedra Filosofal

Continuando com o samba do crioulo doido que é o Mini-Desafio de Leitura, li para Julho – Um livro que o protagonista seja criança a versão ilustrada de Harry Potter e a Pedra Filosofal.

Harry Potter é uma das sagas que eu mais gosto, de forma que fiquei mais do que feliz quando o Éder me deu de aniversário este livro. Foi simplesmente mágico revisitar Hogwarts através dos desenhos de Jim Kay. E, o mais importante, agora tenho o primeiro livro da saga com a tradução correta dos nomes dos personagens – sim, comprei a primeira edição de Harry Potter e a Pedra Filosofal assim que foi lançado no Brasil e, por mais que a Editora Rocco faça seus trabalhos com muito primor, havia muitos erros de tradução.

De qualquer forma, fiquei feliz por poder (re)ler essa obra prima e ainda conhecer os desenhos. Senti como se estivesse indo para Hogwarts como da primeira vez que li os livros. E foi fantástico poder ler esse livro para o desafio.

5/5 estrelas.

#MeuCrushPeloDracoAumentou

Crave a Marca

Para o item 04. Um livro publicado este ano escolhi Crave a Marca da Veronica Roth. O livro foi publicado no Brasil pela Editora Rocco no dia 17 de janeiro.

04. Crave a Marca.png

Sinopse: Num planeta em guerra, numa galáxia em que quase todos os seres estão conectados por uma energia misteriosa chamada “a corrente” e cada pessoa possui um dom que lhe confere poderes e limitações, Cyra Noavek e Akos Kereseth são dois jovens de origens distintas cujos destinos se cruzam de forma decisiva. Obrigados a lidar com o ódio entre suas nações, seus preconceitos e visões de mundo, eles podem ser a salvação ou a ruína não só um do outro, mas de toda uma galáxia. Primeiro de uma série de fantasia e ficção científica, Crave a marca é aguardado novo livro da autora da série Divergente, Veronica Roth, que terá lançamento simultâneo em mais de 30 países em 17 de janeiro, e surpreenderá não só os fãs da escritora, mas também de clássicos sci-fi como Star Wars.

Já mencionei antes, mas vale ressaltar, a série Divergente foi uma das distopias que eu mais gostei, principalmente do final. Então quando vi a capa e que era mais uma saga sim, saga, estou observando você da Veronica Roth, achei que era uma boa pedida e acrescentei prontamente o livro ao DDL.

E não me arrependo disso.

O livro é dividido em 4 partes e há dois narradores, Akos e Cyra, então sempre somos mostrados a perspectiva de duas personagens diferentes. Tão diferentes quanto possível, visto que eles são de duas sociedades completamente diferentes e em guerra.

Achei interessante o fato de que como é um universo diferente, Roth criou uma gama de características para cada planeta, para cada raça. Existem novos mundos, existem novos animais e, é claro, existem poderes. Um pouco de magia, por assim dizer, denominada dom da corrente e que é baseado na personalidade de cada um.

Adorei como a história se desenvolve e como ninguém está realmente seguro. Nem preciso dizer que as personagens que eu mais gostei morreram, né? Eu e minha capacidade para só gostar daqueles que não tem futuro…

De qualquer forma, foi um ótimo primeiro livro de uma saga que tem futuro. A história é muito bem construída e, mesmo que não se explique tudo o que temos acesso de informação tão cedo, tenho esperança de que as coisas se expliquem e se organizem à medida que a saga for sendo lançada.

4/5 estrelas.