Os Noivos do Inverno

Sinopse: Vencedor do Grand Prix de l’Imaginaire.
Honesta e cabeça-dura, Ophélie não se importa com as aparências. Mas, por baixo de seus óculos de aros largos e cachecol desgastado, a garota esconde poderes únicos: ela pode ler o passado dos objetos e atravessar espelhos. A vida tranquila que leva em Anima se transforma quando Ophélie é prometida em casamento à Thorn, herdeiro de um distante e poderoso clã.
Agora, ela terá que deixar para trás tudo o que conhece e seguir seu noivo até Cidade Celeste, a capital flutuante de uma gelada arca conhecida como Polo. Ali, o perigo espreita em cada esquina, e não se pode confiar em ninguém. Sem se dar conta, Ophélie torna-se um peão em um jogo político mortal, capaz de mudar tudo para sempre.

Tendo sido minha última aquisição do Turista Literário a malinha de junho de 2018, comemorativa de dois anos de Turista, resolvi que já estava passando da hora de ler esse livro. E eu sei que tinha combinado de fazer Buddy Read com a Félix, mas sou uma péssima pessoa e esqueci de avisá-la…

No geral achei a leitura bem mais interessante do que o esperado. Achei o início da leitura um tanto maçante, inclusive fiquei com receio de não conseguir terminar a leitura à tempo de realizar a postagem, mas como resolvi tirar o dia do Natal para arrumar minha casa e descansar, engatei nessa leitura e em pouco mais de 10 horas encerrei o livro.

O início maçante esconde uma narrativa interessante e de certa forma bem diferente do convencional. A personagem principal te convence sobre ser comum e desastrada, inclusive com uma explicação pra lá de plausível para toda a sua falta de jeito. Fiquei ligeiramente chateada por não termos mais detalhes sobre o ocorrido, inclusive…

Mesmo com o plano de fundo dessa narrativa envolver um casamento, meu coração se encheu de prazer por ver um livro que realmente deixa esse relacionamento para segundo plano. Porque mais importante que o casal são todos os problemas que a Ophélie terá que enfrentar nessa nova cidade, nessa nova sociedade.

E meu Deus! São muitos problemas! Está pra nascer pessoa mais azarada que a Ophélie, viu… Fazia tempo que eu não lia um livro tão cheio de problemas, mas sem um verdadeiro vilão. E isso é algo que me deixa muito feliz. Conhecer personagens que possuem as mais diversas facetas, que se aproximam da nossa humanidade.

Tem um personagem em específico que me lembrou muito o Maven de A Rainha Vermelha, mas estou tentando não ser tão influenciada assim pela narrativa e pela forma como a Ophélie o percebe, porque ele parece ser o personagem mais interessante de toda a trama.

Agora terei que aguardar a boa vontade da Morro Branco publicar o próximo volume da série. Estou muito curiosa para saber como será o desenvolvimento das personagens, da trama e eu preciso saber como o nosso mundo evolui para o mundo da Ophélie!

4/5 estrelas.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.