Resident Evil: Retribuição

resident-evil-5

Sinopse: O letal vírus T da Umbrella Corporation continua devastando a Terra, transformando a população global em legiões de desmortos.

A última esperança da raça humana, Alice (Milla Jovovich), desperta dentro do coração da mais clandestina instalação de operações da Umbrella e descobre mais sobre seu misterioso passado, a cada passo dentro do complexo.

Sem um porto seguro, Alice continua a caçar os responsáveis pela contaminação, uma perseguição que a leva de Tóquio para Nova Iorque, Washington e Moscou, culminando em uma revelação que a forçará a repensar tudo aquilo que ela acreditava ser verdade.

Ajudada por novos e velhos aliados, Alice deve lutar para viver o suficiente, até que consiga escapar de um mundo hostil no limite da destruição.

Vamos à retrospectiva? Sim!

No primeiro filme somos apresentados à Alice e a Colmeia, instituição de pesquisa da Umbrella Corporation na qual o T-vírus é criado e onde acontece o primeiro contágio com o mesmo. No segundo filme, conhecemos o criador do T-vírus e o filme se passa em Racoon City, cidade que ficava acima da Colmeia.

Até aí, tudo lindo.

No terceiro filme descobrimos que existem várias localizações subterrâneas da Umbrella, sendo que uma delas nos Estados Unidos continua operacional e pesquisas com o T-vírus são continuadas. Há um local livre de contágio, chamado Arcadia e que fica no Alaska.

No quarto filme, Alice e seus clones estão passeando pelo mundo – como eu não sei – e destruindo cada laboratório da Umbrella que encontram, sendo que o último lugar ao qual vão é no Japão. Dá-se a entender que saindo dos Estados Unidos e indo até o Japão, Alice e seus clones destruiram tudo pela frente. – Menos os zumbis, porque senão não tinha graça, não é mesmo? – Depois de destruir o laboratório no Japão, Alice – sem clones – volta pros Estados Unidos em busca de seus amigos, vai até o Alaska, não encontra Arcadia e resolve descer a costa oeste dos EUA, encontrando sobreviventes em Los Angeles.

Assim, descobre que Arcadia é um navio, mas não qualquer navio, um navio da Umbrella. Porque nada pode ser simples.

E é então que encontramos Alice presa em um laboratório da Umbrella. De novo!

Muitas perguntas vem à minha mente. Ainda existe a Umbrella? A Rainha Vermelha tinha um back-up em algum outro laboratório? Qual o motivo de tanto ódio da Rainha Vermelha em relação aos humanos? Afinal, ela tinha matado todo mundo dentro da Colmeia para impedir o vírus de chegar à superfície. Em que momento ela se tornou, como diria Alice, uma homicidal bitch? Por que colocaram saltos embutidos nas botas que Alice usa nesse filme?

Como podem ver, muitas perguntas, nenhuma resposta. Principalmente para a questão do salto. Vocês não podem imaginar como eu tinha ficado feliz com a escolha de sapatos para Alice. Todos eles muito funcionais, até o uniforme que ela e seus clones usam no quarto filme, ali já tinha salto.

Claro que ver a Ada Wong e o Leon foi interessante. Eles são, afinal, personagens principais dos jogos. Só que a história em si foi tão confusa, tão sem nexo que não permitiu que o filme se tornasse algo tão fantástico quanto poderia ser.

E por que diabos colocaram outra criança para a Alice cuidar!? Sem or. Sentido, cadê?

Enfim… Aguardando ansiosamente para assistir ao sexto filme e torcendo para que ele faça mais sentido do que esse quinto filme.

2,5/5 estrelas.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s