Espada de Vidro

23-espada-de-vidro

Se eu tenho uma relação dicotômica com esse livro? Com certeza! Como é possível a história ser boa, mas você odiar completamente a personagem principal? Pois saibam que é exatamente o que acontece comigo com essa saga.

Sinopse: Se sou uma espada, sou uma espada de vidro, e já me sinto prestes a estilhaçar.

O sangue de Mare Barrow é vermelho, da mesma cor da população comum, mas sua habilidade de controlar a eletricidade a torna tão poderosa quanto os membros da elite de sangue prateado. Depois que essa revelação foi feita em rede nacional, Mare se transformou numa arma perigosa que a corte real quer esconder e controlar.

Quando finalmente consegue escapar do palácio e do príncipe Maven, Mare descobre algo surpreendente: ela não era a única vermelha com poderes. Agora, enquanto foge do vingativo Maven, a garota elétrica tenta encontrar e recrutar outros sanguenovos como ela, para formar um exército contra a nobreza opressora. Essa é uma jornada perigosa, e Mare precisará tomar cuidado para não se tornar exatamente o tipo de monstro que ela está tentando deter.

Espada de Vidro, de Victoria Aveyard, foi o livro escolhido para o item 23. Um livro com viagem e, considerando-se que neste livro a Mare e seus companheiros viajam por toda Norta atrás de sanguenovos, foi muito bem escolhido. Perdi as contas de quantas viagens acontecem, pra dizer a verdade.

Preciso dizer que a Mare se mostrava ser meio idiota desde o primeiro livro, mas a incapacidade dela de lidar com todas as pessoas que a rodeiam nesse livro se torna muito presente e ela toma só TODAS as decisões erradas que uma pessoa poderia tomar. Além do que, ela sempre sofre com seu quadrado amoroso e quer se convencer de que não precisa das pessoas, mas chora a todo instante porque se encontra sozinha: POR ESCOLHA PRÓPRIA.

Ela é manipulada por tudo e por todos, mostrando-se a mais inocente das criaturas vivas e, mesmo assim, quer tomar para si o papel de líder martirizada, de que sabe o que está fazendo.

News flash: ela não sabe.

Cal se tornou mais suportável e devo dizer que tenho mais pena dele do que de Mare, e Kilorn se tornou mais tratável, então, ok. O romance Farley-Shade foi muito bonito de se perceber, mostrando o lado mais humano da guerra. E eu não superei uma morte que aconteceu no livro. Chorei muito com ela.

E, o pior, é que nem foi culpa da Mare.

O final foi surpreendente, mas ainda preferi as reviravoltas do primeiro livro. E agora é esperar pelo terceiro que deve chegar em algum ponto de março.

4/5 estrelas.

Advertisements

One thought on “Espada de Vidro

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s