A Escolha dos Três

Escolhi o segundo livro da coleção A Torre Negra para o item 05. Um livro com número no títuloA Escolha dos Três de Stephen King.

05. A Escolha dos Três

Sinopse: Com incansável imaginação, Stephen King dá continuidade à magistral saga épica A Torre Negra, iniciada com O Pistoleiro. A Escolha dos Três, segundo volume da série, lança o Roland de Gilead em pleno século XX, à medida que ele se aproxima cada vez mais de sua preciosa Torre Negra, sede de todo o tempo e de todo o espaço.
Um derradeiro confronto com o homem de preto revela a Roland, nas cartas de um baralho de tarô, aqueles que deverão ajudá-lo em sua busca pela Torre Negra: o Prisioneiro, a Dama das Sombras e a Morte. Para encontrá-los, o último pistoleiro precisará atravessar três intrigantes portas que se erguem na deserta e interminável praia do mar Ocidental.
São portas que o levam a um mundo diferente do seu, em outro tempo, de onde ele deverá trazer seus escolhidos: Eddie Dean, um viciado em heroína da Nova York dos anos 1980; Odetta Holmes, uma ativista pelos direitos dos negros da década de 1960; e o terceiro escolhido, a Morte, que vai embaralhar mais uma vez o destino de todos.
Inspirada no universo imaginário de J.R.R. Tolkien, no poema épico do século XIX “Childe Roland à Torre Negra Chegou”, e repleta de referências à cultura pop, às lendas arturianas e ao faroeste. A Torre Negra mistura ficção científica, fantasia e terror numa narrativa que forma um verdadeiro mosaico da cultura popular contemporânea.

Comecei o livro bem lentamente. Para falar bem a verdade essa foi a segunda tentativa muito mais bem sucedida que a primeira, convenhamos de ler o livro. Não porque ele é ruim ou estranho ou qualquer coisa nesse sentido. Simplesmente porque eu tentei ler pela primeira vez no meu celular e, honestamente, não rolou muita química.

Em vista que demorei um mês pra terminar de ler empolgação com o desafio diminuiu, enquanto que com Diablo 3 aumentou, fora que a faculdade apertou e muito, pode-se dizer que talvez nem tenha rolado tanta química assim com o livro. -q

Acontece que o primeiro personagem a que somos apresentados dos 3 que seguirão com Roland em direção à Torre Negra não me convenceu. Muito menos as lagostrosidades. Então… acabei diminuindo o ritmo frenético que estava mantendo no início do desafio.

De qualquer forma, adorei ver que Roland, mesmo sendo o último pistoleiro do mundo, não é aquele personagem overpower que sempre consegue resolver qualquer problema jogado em sua face. Mesmo que isso não o torne assim um personagem tão humano.

E, por mais que inicialmente eu e Eddie não tenhamos nos visto eye to eye, Eddie é um personagem fundamental para Roland, inclusive para sua sobrevivência. E, ao final do livro, já tenho um sentimento fraterno em relação a ele.

Odetta, por sua vez, já me conquistou logo de cara. Não sei dizer exatamente o porquê, mas gostei dela. E ela se mostra uma personagem ao mesmo tempo indispensável e pelo-amor-de-deus-morra. Duas faces de uma mesma moeda, por assim dizer. Entendedores entenderão.

Já a Morte. Bem, posso dizer com toda a certeza que fui surpreendida – e muito – por ela. Não foi nem um pouco o que eu esperava e, com certeza, foi muito melhor do que o esperado.

All in all foi um livro muito fantástico. Gostei muito de lê-lo, mesmo que no começo tenha demorado para deslanchar. E já estou disposta a ler o próximo! Pena que ainda tem 2 livros na lista antes de poder começar a ler outras coisas… -q

4/5 estrelas.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s