O Colecionador de Ossos

Para o item 03. Um livro que virou filme, escolhi o livro O Colecionador de Ossos de Jeffery Deaver.

03. O Colecionador de Ossos

O livro se inicia com o sequestro de duas pessoas no aeroporto. E devo dizer que me senti angustiada do início ao fim do livro, porque Jeffery Davies foi sensacional com sua escrita e descrição que sentia como se eu fosse uma vítima/policial em sua história.

Só daí já considero um dos melhores livros policiais que li na minha vida (não que essa lista seja grande -q).

Acompanhamos Amelia Sachs, uma policial de radiopatrulha que foi a primeira a chegar na cena do crime, e Lincoln Rhyme, um policial da “polícia técnica-científica” aposentado por motivos de saúde e que foi chamado para ajudar no caso, enquanto eles e toda a polícia de Nova York busca o assassino em série “O Colecionador de Ossos”.

É interessante ver a construção de cada personagem, que não são apenas personagens rasos, mas sim muito profundos, com um background rico e delicioso de se descobrir a cada página virada. O enredo segue em um crescendo, dividido em 5 partes de tal forma que a cada sessão você se sente compelido a ler mais e mais. Senti-me envolvida a tal ponto que queria decifrar cada pista deixada, queria entender a mente do assassino, queria salvar as vítimas.

E sim, a angústia foi quase aterradora. Senti o desespero das vítimas, a força de vontade de Sachs, a indiferença de Rhyme – e o seu desespero pessoal -… Recebeu 5/5 estrelas com facilidade e sem nenhuma sombra de dúvidas. (Mesmo que a minha edição da coleção negra tenha tido alguns erros de edição/tradução – fiquei confusa quando o número 238 se tornou 823 em algumas páginas… -q)

Assim como fiz com Drácula, resolvi reassistir o filme, porque fazem muitos anos e eu era meio criança e não me lembro muito da história.

On we go…

O colecionador de ossos.jpg

Começamos citando que é Denzel Washington, Angelina Jolie (novinha! *-*) e a Queen Latifah <3. Ótimos atores para os papéis principais, então já fico feliz.

O filme tomou um caminho ligeiramente diferente do livro. E por ligeiramente eu quero dizer quase é uma nova história. Desgostei bastante o Rhyme (filme) ser uma pessoa absolutamente agradável, enquanto o Rhyme (livro) beira o insuportável.

Continuou com a mesma atmosfera tensa, mas achei bem mais tranquilo que o livro. As vítimas foram tratadas de forma diferente e a linha de pensamento do Rhyme é comparável aos arroubos de pensamentos do House de forma que toda a linha de raciocínio que é tratada no livro não aparece no filme.

Ainda assim, foi uma adaptação interessante. O livro é melhor, como (quase) sempre.

Valeu pela Queen Latifah. ❤

Advertisements

3 thoughts on “O Colecionador de Ossos

  1. Vish, atualmente eu não aguento essas coisas que me deixam ansiosa, apesar de gostar muito de romance policial.
    Eu lembro de ter adorado o filme, tenho certeza (agora absoluta, graças a esta resenha <3) que o livro estará à altura. Quando eu conseguir me controlar melhor, lerei! Obrigada! =D

    Liked by 1 person

    1. Hahahaha! ❤
      Adoro saber que minhas humildes pseudo-resenhas estão te ajudando a montar uma listinha de livros (mesmo sendo livros pra depois ^^)
      O filme é muito bom, mas deixou muitos detalhes a desejar… Like (almost) always.
      Beijos!

      Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s